sábado, 7 de julho de 2012

AS BELAS DE TRIZIDELA DO VALE - BELEZA EM POLÍTICA AJUDA?

Até um certo tempo atrás era corriqueiro ouvir: "Política é o show dos feios". Não demorou nada e a política começou a ficar realmente mais próxima de um grande espetáculo, projetando pessoas bem-falantes e bem ajeitadas, que tanto poderiam estar num comício quanto num BBB. 

Em outras palavras, num mundo em que todos querem ser belos, a política atrai os esteticamente privilegiados em número crescente e lhes dá um bom empurrão inicial. Depois, seu desempenho tende a ser julgado por padrões mais comuns. 

Candidatos bonitos que se exibem demais contam pontos contra: atitudes provocantes e sensualidade explícita contrariam em tudo a imagem de eficiência e dever cívico que se espera, ou se deveria esperar, dos políticos. Mas a beleza, evidentemente, ajuda. 

Se considerarmos beleza como a capacidade de atração, são pouquíssimas as áreas em que ela não tem alguma influência. Estudos mostram que, quanto mais bonita é uma pessoa, maior é seu salário e até maiores são as chances de ser absolvida por um júri. Até professores bonitos são beneficiados, pois recebem trabalhos mais benfeitos. Assim, é natural o bom desempenho de políticos bonitos. 

A primeira mensagem que o eleitor percebe, antes do plano semântico, é o plano estético. O primeiro discurso, o que mais impacta, é a mensagem da estética. Essa primeira impressão ajuda a determinar se o candidato terá ou não chance de segundas e terceiras impressões – aí, sim, mais diretamente ligadas a propostas políticas. 

Em suma, beleza não é o principal fator de decisão na hora de apertar o "confirma", mas ajuda, e bastante, a atrair os eleitores. Beleza não se sobrepõe a biografia e posicionamento. Agora, se contar com os três, dificilmente um candidato perderá a eleição. 

Boa Sorte Meninas.....

Um comentário:

Anônimo disse...

Em Trizidela são as belas contra as feras.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...