sábado, 30 de novembro de 2013

Marcelo Tas do CQC em Serra Pelada (veja o vídeo)


CAÇA-RATO - Atacante do Santa Cruz imitando Van Damme provoca Cristiano Ronaldo (veja o vídeo)


Principal nome do Santa Cruz, time pernambucano que disputará amanhã (domingo), no estádio Arruda em Recife, a final do Campeonato Brasileiro da Série C com o time do Sampaio Corrêa, o atacante Caça-Rato passou a ser idolatrado pelos torcedores do tricolor. 

Isso porque marcou o gol que garantiu o acesso à Segundona. 

Prova do carinho é o vídeo de Flávio Caça-Tayo que circula na internet. Criada por fanático, a filmagem traz uma montagem do jogador na épica cena em que Jean Claude Van Damme se equilibra entre dois caminhões. 

No que depender da torcida coral, o talento do CR7 do Nordeste vai além e supera o português Cristiano Ronaldo. 

“Existe um CR7 no qual você vai ouvir falar. Que joga futebol de primeira num clube que era de terceira”, diz a introdução. 

No vídeo, narrado pelo torcedor como se fosse o jogador, ele cutuca o astro do Real Madri. “Cristiano chorando não aguenta não, pai. Ele mesmo, aquele que bate falta de perna aberta, é o fresco, é?! (…) deixa ele ver meu futebol que ele vai se abrir todinho”.

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Respeitado pesquisador norte-americano defende que a MORTE não existe

Foto: Ilustrativa
Não são todos os dias que vemos cientistas se lançando a explorar temas mais filosóficos como a existência da alma ou da vida após a morte, por exemplo, muito menos que venham a público defender suas teorias. Contudo, Robert Lanza, um respeitado pesquisador norte-americano, defende que a morte não existe, afirmando que esse evento não passa de uma ilusão criada pelas nossas mentes.

Segundo Lanza, a vida não passa de uma atividade do carbono e uma mistura de moléculas que dura por tempo determinado. O que morre é o nosso corpo que, então, se decompõe sob a terra. Para o cientista — que baseia suas alegações na física quântica e no biocentrismo —, a ideia de “morte” apenas existe porque ela foi sendo passada de geração para geração, ou seja, porque fomos ensinados a acreditar que morremos.

Imagem: Reprodução/Wikipédia
Múltiplos universos

Além disso, a nossa consciência associa a vida com a existência do corpo, e todos sabemos que os corpos morrem. De acordo com Lanza, a morte não deveria ser encarada como algo definitivo, como o fim de tudo, pois, seriam a biologia e a vida as responsáveis por criar a realidade do Universo, e não o contrário. E mais: o espaço e o tempo não passam de ferramentas criadas pela mente para que a nossa realidade faça sentido.

Sendo assim, uma vez que a ideia de que o espaço e o tempo não existem é aceita, isso significa que nos encontramos em um mundo sem limites espaciais ou lineares. Essa mesma hipótese é defendida pelos físicos teóricos, que acreditam na existência de múltiplos universos nos quais diferentes situações estariam acontecendo simultaneamente.

Portanto, se o transcorrer de nossas vidas — começo, meio e fim — está acontecendo em todos esses universos simultaneamente, então a morte não pode existir. Mas e o corpo, que morre e se decompõe? Essa “mistura de moléculas e atividade do carbono” volta para o Universo, onde passa a existir como parte dele.

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

CANCELEI a minha conta no WhatsApp (vale a pena ler)

Quando uma ferramenta criada para ajudar na comunicação começa a tomar o rumo absolutamente contrário, chega a hora de abandonar o barco.

Resolvi. Cancelei minha conta no WhatsApp. Eu demorei até certo tempo, comparado ao meu ciclo de convívio, para iniciar no aplicativo. Houve um encantamento imediato sobre a facilidade de trocar mensagens, vídeos, imagens, mas o efeito “nefasto” que o app provoca nas pessoas me fez abandonar a ideia de tê-lo. 

A palavra “nefasto” pode até soar pesado para alguns, mas, de fato, é assim que passei a enxergar a questão. Ir a um barzinho, estar em uma confraternização/aniversário, encontrar os amigos. É quase uma regra (principalmente se você tem entre 12 a 30 anos), sempre terão aqueles que não desgrudam os olhos da tela do celular e entram em seu mundo paralelo digital, geralmente no WhatsApp ou Facebook. 

As pessoas ao redor desses “ultra conectados” parecem meras peças de um cenário paralisado que só acontece a real interação em três momentos: Na chegada ao local (é preciso cumprimentar as pessoas); no momento da foto (é claro, a foto vai para as redes sociais para mostrar como a pessoa se diverte com o restante do grupo); e na hora de ir embora (ainda dizendo como foi bom o reencontro). 

O problema é que esse número de pessoas alienadas está se multiplicando. Chega ao ponto que não existe um diálogo, fica cada um imerso em sua mini tela. Isso, quando a conversa entre as pessoas não é: “Você viu aquele vídeo no WhatsApp? Você tem que ver... muito engraçado. Estou enviando para o seu”. Sim, essa é apenas uma situação ruim do aplicativo, mas não irei me alongar nas outras. 

A questão é que vivemos em plena era de ouro da comunicação, onde todos têm possibilidades infinitas para interagir, mas talvez, seja o momento mais crítico da história da comunicação. Há falta de diálogo, convívio, interação com quem está próximo de nós. Até ligar já está virando “artigo de luxo”. Exagero? As operadoras de telefone estão acompanhando essa tendência de comportamento e invertendo seu marketing... Não se oferece mais tantos planos para ligar, a questão, agora, são os planos com internet ilimitada, internet a R$ 0,25, entre outros.

Acho que o sempre otimista Pierre Levy (1956 - é um filósofo francês da cultura virtual contemporânea), quando descreveu o conceito de Inteligência Coletiva, não imagina que o WhatsApp poderia ter sido inventado. Ou até imaginava, mas não sabia que as pessoas iam preferir ficar ali – no aplicativo -, em vez do convívio social.

As falas de um de seus maiores opositores, o polêmico filósofo e sociólogo francês Jean Baudrillard (1929-2007) feroz crítico da sociedade de consumo, nunca fizeram tanto sentido. Principalmente na questão de quando se transfere suas características para as novas máquinas, o homem está abrindo mão de si mesmo.

Na revista Administradores 

Na edição novembro/dezembro da revista Administradores resolvemos questionar sobre o WhatsApp em nossa editoria contraponto. Colocamos dois especialistas para defenderem sua tese e apontar as vantagens e desvantagens do aplicativo. Você pode ler aqui o que os dois especialistas falaram. 

Confesso que minha opinião foi alterada ao longo do tempo. Antes favorável à facilidade de comunicação que o WhatsApp poderia gerar, coloco-me hoje a favor da comunicação real, dotête-à-tête, sem as barreiras das mini telas. Apesar de não me encaixar no perfil alienado (como aquele citado acima), estar no aplicativo me colocava no status de condescendente com algo que sou contra. Isso estava incomodando.

Que tal refletir 

Acho que essa questão de como lidamos com a internet e com o ato de estar conectado 24h cabe uma reflexão individual. Você: como lida com essa conexão com redes sociais e aplicativos no celular? 

Talvez não esteja no momento de avaliar e refletir sobre o tempo que se "dedica" a eles?
Acho que a reflexão vale, principalmente, para aqueles que se encaixam no perfil de sentir necessidade de ver a timeline constantemente, que trocam a leitura de um livro para ver vídeos e besteiras na internet ou até mesmo não que conseguem realizar algumas atividades e tarefas de sua rotina por falta de concentração que as redes sociais e aplicativos com o WhatsApp geram. 

Não sou contra redes sociais e apps, pelo contrário, acho que são fontes de interação, entretenimento e até de negócios muito válidas. No entanto, percebo certa alienação que essa conexão provoca em muitos. Não quero causar uma revolução nesse aspecto, apenas proponho que se busque encontrar formas de equilibrar essa balança do real com o virtual.

Enquanto isso não acontece, acho melhor deixar minha conta do WhatsApp cancelada.

Por  Fábio Bandeira

MAJOR MAURÍCIO assume o comando da Polícia Militar de Pedreiras (veja as fotos)

Major Maurício
O Blog deseja as boas vindas ao MAJOR MAURICIO que assumiu o Comando da Polícia Militar de Pedreiras, que Deus o abençoe e o ilumine no seu trabalho, com muito respeito por nossa comunidade e nos rigores da lei com a bandidagem. 

O blog deseja ainda boa sorte ao MAJOR HONÓRIO e sua esposa a TENENTE GARDENE que se dedicaram por quase oito anos a nossa querida cidade com tanta dedicação e esforço. Deus os guiem e os protejam sempre, onde quer que estejam. Pedreiras agradece por todos esses anos de carinho e trabalho. 

Marcaram presença nessa solenidade, as autoridades: Prefeito Totonho Chicote e Secretários, Deputado Estadual Raimundo Louro, Vice-Prefeito de Trizidela do Vale Vinicius Louro, Prefeito Jailson de Lima Campos, Presidente da Câmara Municipal o Vereador Robson Rios, e empresários representando a CDL de Pedreiras-Ma.


Veja as Fotos  
  
       

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Conheça a GINA dos palitos e veja como ela está atualmente


Esta é a Gina Atualmente


Ela é ex-modelo e ex-publicitária paulista. Se chama Zofia Burk e atualmente está com 62 anos. Zofia empresta sua há 38 anos para a empresa de palitos Gina, mas não tem mais contrato com a marca.

RACISMO - FIFA não aceita Casal de Negros para apresentar Cerimônia do Sorteio de Grupos da COPA

Jogadores negros ameaçam boicotar a copa do mundo! Assim mesmo, a FIFA decidiu vetar o casal de negros, Camila Pitanga e Lázaro Ramos.

A FIFA parece não ligar para as inúmeras denúncias de racismo e ameaças de boicote. Como prova mais recente, acaba de substituir Camila Pitanga e Lázaro Ramos por um casal de loiros.

O jogador marfinense, Yaiá Touré, do Manchester City, avisou às autoridades do futebol europeu que os jogadores negros poderão não disputar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. País com histórico de racismo nos estádios.

Touré, em partida este ano contra o CSKA, foi chamado de macaco pela torcida russa. Em 2012, o Yayá Touré e Ballotelli foram ofendidos pela torcida do Porto que cantava hinos racistas. No início deste ano, Balotelli e Robinho foram ofendidos por alguns torcedores da Fiorentina. Outro dia, a torcida do Roma ofendeu tanto os negros Balotelli e Boateng, do Milan, que o árbitro teve que interromper a partida. Boateng já abandonou o campo certa vez por não suportar as ofensas. Acontece o tempo todo. Em muitos estádios europeus, jogadores negros são ofendidos pela torcida adversária com jocosas imitações de macaco, e até bananas são arremessadas nos gramados.

Mesmo assim, a FIFA não aceitou a dupla de negros sugerida pela Globo.

Na semana passada, a torcida do espanhol Bétis, time do brasileiro Paulão, vaiou o nosso patrício e fizeram macaquices. Torcedores do seu próprio time!

Porém, a FIFA não quis saber do casal de negros e escolheu um casal de loiros sulistas para apresentar a cerimônia do sorteio de grupos para a Copa do Mundo do ano que vem.

Lázaro Ramos, um dos grandes atores brasileiros da atualidade, filho do teatro popular, é da Bahia, onde será realizado o evento no mês que vem. A Bahia é o estado que tem o maior contingente negro do Brasil. Mais: a Bahia é o centro da resistência e do orgulho negro no Brasil.

O futebol brasileiro, até os anos 20, recusava profissionalizar jogadores negros. O presidente Epitácio Pessoa chegou a vetar a presença de negros na Seleção Brasileira no Sul-Americano de 1921. Mas os negros não desistiram e foram conquistando o seu espaço. Primeiro no Vasco, transformando o time em uma potência, depois Bangu, Flamengo, Fluminense…Mas a FIFA preferiu que os mestres de cerimônia do evento, a ser transmitido para todo o mundo, fossem a apresentadora gaúcha Fernanda Lima e o ator catarinense Rodrigo Hilbert.

Em ’34, chegou à seleção brasileira o ousado Leônidas da Silva, o Diamante Negro, inventor da bicicleta, a jogada mais espetacular do futebol, a mais criativa, a mais inusitada. Já na Copa do Mundo de ’38, o Diamante Negro comandou o time que encantou o mundo. Um time com branco, mulato e preto. Quatro décadas depois, um negro surge como o maior nome deste esporte em todos os tempos. Em seguida vieram Romário, Denner, Ronaldos, Rivaldo, Robinho, Neymar…

A questão, portanto, não é que a CBF tenha escolhido um casal loiro. É que ela rejeitou o casal de negros.

Na verdade, mesmo sendo o maior exportador de jogadores para o exterior, e sendo negros a maioria deles, o Brasil ainda tem poucos negros nas situações de comando. Após o negro Barbosa ter levado nas costas toda a culpa pela perda da Copa de ’50, demorou muito para vermos um negro novamente com a camisa de goleiro na seleção.

A FIFA poderia ter sugerido mesclar Fernanda Lima e Lázaro Ramos, ou Pitanga e Hilbert. Mas mesmo fazendo campanhas contra o racismo nos estádios, a FIFA não conseguiu compreender a simbologia de termos ali ao menos um negro representando o Brasil; ou não quis compreender.

Na Copa das Confederações no ano passado, durante o jogo entre Uruguai e Itália, devido ao preço exorbitante dos ingressos, o cara mais negro dentro da Arena Fonte Nova, na negra Bahia, era o italiano Balotelli.

A FIFA já quis proibir a venda de Acarajé durante os jogos, e desproibiu a venda de bebidas alcoólicas nos estádios. Ela faz e acontece. Pode até não se importar com o fato de que, no Brasil, o preço do ingresso pode segregar raças.

Se importará em 2018, se Touré levar o seu ativismo adiante.

Eu fui à varanda olhar para o mar, um pensamento passou com a maresia e eu o agarrei: com mil diabos, mesmo com tudo isso sendo do conhecimento de todos nós, a FIFA recusou o casal de negros e contratou o casal de loiros. E eles aceitaram!

CONVITE: Primeiro Chá de Carro Velho do Zé Lopes

Meus amigos, nesse mundo de tudo eu já tinha visto um pouco, mas como diz o ditado, vivendo e aprendendo. Já tinha visto: Chá de Panela, Chá das Cinco, Chá de Casa Nova, Chá de Lingerie, Chá de Quarto, Chá de Cozinha, Chá de Cadeira e Chá de Bebê... Mas sinceramente essa é a primeira vez que recebo um Convite de Chá de Carro Velho. 

Segundo o cantor e compositor Zé Lopes autor desse criativo e inteligente convite, ele já ganhou do Chá de Carro Velho (04) quatro pneus zeradinho (precisa do alinhamento e balanceamento), veja foto acima, e está esperando ansiosamente conforme prometido pelos amigos (02) dois amortecedores de preferência original, portanto se você quiser participar dessa brincadeira séria, ele disse que espera ganhar dos solidários e comovidos com a sua situação (04) pastilhas de freios cheirando a leite, e mais o óleo do motor... porque o outro óleo Zé já troca uma vez por mês. Parabéns meu amigo Zé Lopes pelo seu senso de humor. Vai que cola!!!
Paul Getty S Nascimento
(Amigo de Fé)

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Como fazer uma propaganda ELEITORAL (Humor - veja o vídeo)


E se grandes nomes da música ainda estivessem VIVOS? (veja as fotos)

Você já imaginou se alguns dos maiores expoentes da música internacional ainda estivessem vivos?

A partir de um avançado programa de computador, a parceria entre as empresas: Sachs Media Group e Phojoe, fez a simulação de como seria a fisionomia de grandes artistas do passado nos dias de hoje. A lista contém, sobretudo, astros do rock que em muitas vezes faleceram precocemente. 

Elvis Presley
 John Lennon
 Kurt Cobain
 Janis Joplin
 Bom Marley
 Jimi Hendrix
 Jim Morrison

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

A Melhor História da TURMA DA MÔNICA




Com Cristo, por Cristo e em Cristo...

Encerrou-se no último final de semana as festividades de São Benedito em Pedreiras. É inegável a profunda fé e religiosidade do nosso povo. Salta aos olhos o imenso bem da pastoral de excelência e maestria do Padre José Geraldo para a comunidade católica pedreirense. Mas algo me preocupa nessa alavancada da fé e movimentação religiosa toda em nossa cidade: é a priorização da religiosidade em detrimento da cristandade (2Co 03:06; Jo 06:63 e Lc 12:38-40). Isto é: muitos católicos assíduos nas missas e atividades da igreja, mas esvaziados de exemplos de vivência da mensagem cristã no seu cotidiano (Mt 23:03-07). 

Vejo tantos desses católicos praticantes defendendo a pena de morte, o aborto, a vingança, servindo ao dinheiro e aos bens materiais com mais zelo do que ao próximo, implacáveis com o erro do outro, desprovidos dos sentimentos cristãos de misericórdia, amor e perdão, excludentes, preconceituosos, ressentidos, orgulhosos e rancorosos (Lc 11:42-44). 

Servir a Deus é servir ao nosso semelhante. Não temos como amar a Deus se somos incapazes de amar ao próximo, inclusive e principalmente em sua limitação (Mt 22:36-40 e 1Jo 04:21). Não tem como sermos cristãos autênticos sem termos a capacidade de enxergar e acolher Cristo no irmão sofrido e necessitado (Mt 25:35-46). A mensagem cristã é clara: temos a obrigação de suportar, acolher e amar ao próximo em qualquer circunstância existencial (Jo 13:34). Não devemos amar o pecado. Mas temos a obrigação de amar o pecador. E só ir à missa e/ou participar de grupos religiosos não leva ninguém para o céu. A salvação vem por aceitar, sentir e viver Cristo a todo instante e intensamente! (1Pe 01:15; Jo 13:15; Cl 02:06 e 1Pe 02:21). E ainda segundo a Bíblia, fonte da Verdade, “a fé sem obras é morta” (Tg 02:14-26).

Até Mahatma Gandhi, hindu, não cristão, dizia que no dia que a mensagem central de Cristo – o amor (Mt 22:28) -- fosse praticada por todos que se rotulam cristãos, o mundo mudaria radicalmente para melhor. E nem leis seriam mais necessárias.

Ser chique hoje em Pedreiras é ser católico e estar engajado num dois mais de 40 grupos da igreja criados recentemente e usar uma daquelas indumentárias ou camisetas características de cada grupo. No entanto, não adianta rezar o terço toda segunda-feira à noite e praticar agiotagem (Dt 24:10). Nem fazer parte de conselhos da igreja e ser mau patrão (Lv 19:13; Dt 24:14). Tampouco distribuir a comunhão e ser incapaz de perdoar o outro (Mt 06:14-15). A palavra de Deus é taxativa: ou servimos a Deus ou a Mamom (deus que representa o dinheiro, os bens materiais e a luxúria (Lc 06:13 e Mt 06:24).

Tomara que esse boom católico local reflita em breve na melhoria nas relações sociais e humanas em Pedreiras, com maior irmandade e justiça social, pois Cristo veio pregar esses valores e por isso foi rejeitado e morto. Seu primo João Batista, que veio abrir-Lhe os caminhos (Mc 01:07-08), no mesmo sentido, começou a combater a hipocrisia humana (Mt 06:16-18) e a pregar justiça social e mudanças nas práticas de relações humanas com mais compromisso do maior com o menor (Mc 03:10-14) e também foi morto (Mc 06:27). Dois mil e treze anos depois, que possamos fazer diferente e assimilar a essência desses ensinamentos e passar da profissão de fé à prática de fato da mensagem crística. Não adianta ir á igreja e continuar sendo “fariseu” e “saduceu”; estes mataram a Cristo porque acharam loucura sua mensagem revolucionária (1Co 01:21-23). É o que tão bem o Papa Francisco vem tentando fazer entender e praticar à igreja e seus fiéis. E que Papa extraordinário o espírito santo presenteou ao mundo atual!!!

Não há exemplo de vivência cristã maior do que o do nosso pároco. Exemplo máximo de renúncia, dedicação integral, caridade, amor, serviço e devoção ao ser humano. O Padre José Geraldo é cristão autêntico exponencialmente, apesar de ser sacerdote católico e a igreja católica nem sempre ser cristocêntrica. Ele é um defensor da vida e do ser humano acima de tudo. Contrariamente a outros sacerdotes, infelizmente, e a tantas outras de suas ovelhas mais próximas. E ser cristão autêntico é dever de todos nós; não é só para os de cima do altar, não. A estes cabe apenas o exemplo maior a ser seguido. Que a grandeza da pastoral de nosso pároco e seu exemplo pessoal possam nos contagiar e nos imergir no Cristo e daí possamos progredir da mera participação à prática da vivência crística diária em nossa casa, na igreja, no trabalho, na família, na rua... na vida toda e em todos os nossos momentos! Como Paulo saudava os cristãos: graça e paz a todos os cristãos -- católicos, protestantes, umbandistas, kardecistas e arreligiosos! Aleluia! Amém!

Allan Roberto Costa Silva, médico, ex-Vereador-Presidente da Câmara Municipal de Pedreiras, membro da Academia Pedreirense de Letras e da Associação dos Poetas e escritores de Pedreiras-APOESP. E-mails: allanrcs@bol.com.br e arcs.rob@hotmail.com

Torcida CARCARÁ Tricolor em São Luís - Praia e Castelão (veja fotos e vídeo)

Organização: Vereador Elcinho Gírio, jogo Sampaio x Santa Cruz
  
  
  
  
  
  
     
Maestro Caleb deu um show com o seu Trompete (veja o vídeo)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...