sábado, 7 de fevereiro de 2015

RESTAURANTE JOÃO DO VALE: 36 ANOS DE HISTÓRIA!

Por: Joaquim Filho

Dona Luiza e Joaquim Filho
O mais antigo, tradicional, cultural e popular restaurante da região do médio Mearim está celebrando 36 anos de história. Estamos nos referindo ao restaurante João do Vale, esse que devido esse longo tempo de existência já é conhecido em todo Brasil, pois não há turista que chegue em Pedreiras que não queria conhecer, visitar ou se deliciar com a gastronomia que o mesmo vem oferecendo nesse tempo todo.

Por que o nome do restaurante leva o nome do poeta do povo, o maranhense do século João do Vale? É do conhecimento de todos que a proprietária do restaurante, a senhora Luiza Carlos Loyola, teve a oportunidade de ser amiga de João e conviveu com o compositor por longos anos e, devido a essa aproximação, foi autorizada a batizar o restaurante levando o nome da nossa maior expressão cultural, que por sinal foi autorizado por ele. 

Dona Luíza Carlos recebeu a visita do blog Pedras Verdes nessa manhã de sexta-feira (06) e, em conversa informal falou lembrou alguns momentos marcantes desses 36 anos: disse que tudo começou no ano de 1974 quando a mesma veio de Teresina para se instalar em Pedreiras, e foi na Rua São Joaquim, na baixada de Trizidela do Vale que ela inaugurou o seu estabelecimento. 

Depois, no ano de 1994 resolveu se mudar para a praia do Major Lucena, com a ajuda do seu filho empresário Ronaldo Medicamentos que ajudou a construir a casa, pois naquela época o percurso do rio passava pelas quelas imediações e era um local de atração turística. Mesmo com o problema do rio que deixou de passar com o seu leito pela praia do Major Lucena, o restaurante continuou no mesmo local e ainda se estabelece sem nunca ter perdido o seu patamar de mais tradicional e respeitado da região. 

Várias foram as grandes enchentes que alagaram a casa onde funciona o restaurante, que também é local de morada da proprietária - Praia do Major Lucena, nº 58 - Trizidela do Vale-MA, mas nem isso fez com que Dona Luíza saia daquele local. Quando enche, ela sai; quando seca, ela volta... 

Durante esse período de história, o ambiente cultural viu muitas personalidades da nossa cidade frequentarem o lugar e fazer do mesmo momentos marcantes de suas vidas como lazer e entretenimento. Segundo Dona Luíza, por lá passaram e deixaram saudades: Dr. Milson Coutinho (Desembargador e membro da Academia Maranhense e Pedreirense de Letras), Dr. Meraldo Branco (Advogado), Dr. Carlos Barbosa (Juiz de Direito), Dr. Luiz Braúna (renomado Advogado), Dr. Edivaldo Santos (Advogado, poeta, compositor e prosador), Edilson Macêdo (Padre e Professor), Antônio Santos (Industrial), Janduí Freitas (Fazendeiro), Dr. Pedro Barroso (Médico e ex-prefeito de Pedreiras por duas vezes); João de Sá Barrêto (Poeta, escritor, boêmio, compositor, violonista, contabilista e crítico literário), Diouro (Poeta, compositor e oficial de justiça), Chico Viola (Cantor e compositor), Família Mia, Zequinha de Apolínário, Nonato Matos (Poeta, compositor, funcionário da Receita Estadual) e muitos e muitos outros.

O restaurante João do Vale é bastante conhecido e é tradicional pela seu cardápio de uma comida caseira, leve onde a variedade de peixes, em especial o surubim sempre tem ao gosto do cliente; como também galinha caipira, carne de sol e outros pratos ao seu gosto. 

Em 2015 a JF. Produções vai estudar a forma de como comemorar esses 36 anos, onde a programação não vai faltar a música, poesia, muita comida e bebida e ainda muita gente bonita para celebrar essa festa. Aguarde! 

Fotos: Joaquim Filho
 
 
 
 

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

VEJA AS MÚSICAS CLASSIFICADAS DO III FESTIVAL DE MÚSICA CARNAVALESCA DE PEDREIRAS


NA ORDEM DE APRESENTAÇÃO NO SÁBADO, DIA 07 NA PRAÇA CORRÊA DE ARAÚJO EM PEDREIRAS

MÚSICA - AUTOR - INTÉRPRETE

01 - O Maestro - Samuel Barrêto - Carlos Mãozinha 
02 - Canção Rio e Mar - Chico Viola - Leandro 
03 - "A VIDA É UMA FESTA!" - Joaquim Filho - Joelson 
04 - Tô na Baba do Quiabo - Emanuel Nascimento - Marcelo Cruz 
05 - Somos Todos Iguais - Ronácio Ferreira - Josivan Pereira 
06 - Maria São Vocês - Gilmar - Laysla Mayra 
07 - Propina Brasil - Chagas Melo - Chagas Melo 
08 - Amante no Senado - Paulinho Nó Cego - Paulinho Nó Cego 
09 - Nordestino Solidário - Edivaldo Santos - Harlen Ronald 
10 - Click de Alegria - Manuel Santana - Vinicius Pereira.

Boa apresentação e sorte a todos os concorrentes!

Nota do Blog: Gostaria de comunicar que a ideia de transformar o Festival de Marchinhas para Festival de Música Carnavalesca foi minha (Paul Getty), por quê? Por que dessa maneira você abre o leque para os compositores em todos os ritmos de carnaval seja ele: Marchinha, Samba, Axé Music, Frevo, Marchinha Rancho, Samba Enredo etc... e Graças a Deus minha opinião foi bem aceita pela Secretário de Cultura - Cajueiro Pacheco!

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

OUÇA ABAIXO O SAMBA ENREDO EM HOMENAGEM AO PADRE EXAGERARDO!

Samba Enredo em homenagem ao nosso querido pároco de Pedreiras Zé Geraldo, alcunhado carinhosamente de "Padre Exagerardo" composta pelos amigos: Luiz Henrique (Pedras Verdes) Joaquim Filho e Paul Getty, na belíssima interpretação do sambista Raul Pacheco!



SAMBA ENREDO
SALVE, SALVE, SALVE, EXAGERARDO
Compositores: Luiz Henrique, Joaquim Filho e Paul Getty
Intérprete: Raul Pacheco

PELAS LADEIRAS DE PEDREIRAS! 
LÁ VEM ELE COM O TERÇO NA MÃO 
DE BATINA SUJA, JOELHO NO CHÃO, 
TEM LIDERANÇA E TEM DETERMINAÇÃO. 

ELE É UM CRISTÃO, DE CORAÇÃO, 
ABENÇOA - ÁGUA BENTA 
NA CABEÇA DO IRMÃO! 

ELE É UM CRISTÃO, E TEM PAIXÃO, 
DE VOZ PRATEADA 
AMOR, PAZ E ORAÇÃO! 

OH ABENÇOADO, ABENÇOADO, 
TAMO JUNTO E MISTURADO 
MEU PARTIDO, NÃO É PARTIDO NÃO! 
COM FÉ E ALEGRIA NO PÉ 
ELE SEMPRE TÁ COMIGO 
PRO QUE DER E VIER. 

O SINO ESTÁ TOCANDO 
NO TOM DO SANTUÁRIO 
DESSE LINDO CARNAVAL 
O POVO FESTEJANDO 
E O PADRE REZANDO 
A ALEGRIA É GERAL. 

SALVE, SALVE, SALVE, EXAGERARDO! 
GRANDE POETA ALADO 
NOSSO PADRE BEM-AMADO 

SALVE, SALVE, SALVE, ZÉ GERALDO! 
GRANDE POETA ALADO 
NOSSO PADRE BEM-AMADO 

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

HOJE É DIA DE EDVAN MATOS

Bom dia, povo Abençoado.

Hoje são 04 de fevereiro de 2015, e já se aproxima- se uma nova eleição Municipal por isso começa um novo ciclo nesse sentido vamos falar um pouco de politica.

"Novo Ciclo "
Devemos compreender o tamanho do problema da politica nos dias de hoje, mais jamais negá-la. A grande ruptura transformadora do próximo ano pode ser a politização forçada de toda uma geração que sempre detestou politica, foi às ruas em 2013, mas não sacou que, para as coisas mudarem, é preciso criar opções eleitorais que vençam as eleições e, estando no poder, não atuem apenas para manter esse poder conquistado.

Uma nova geração comprometida em trabalhar para reformar as regras do jogo e o funcionamento do Estado. Essa é a lição maior do jogo democrático. 

Tem quem se manifestou para expor a fúria dos anos de opressão, tem quem saiu às ruas para reviver os anos rebeldes, tem quem está exausto e não aguenta mais tanta coisa errada. Mas, perceba, precisamos ter também muitos que arregacem as mangas e façam da politica uma opção de vida, enfrentando as dificuldades de todo este sistema corrompido para criar novas alternativas eleitorais para todos os outros.

Que em 2016 seja o ano dessa constatação, para que nos próximos processos eleitorais surjam muito mais opções transformadoras de verdade. Feliz ciclo novo!

EDVAN É O CARA! 

"Que o homem seja nobre, prestativo e bom, pois só isso o distingue de todos os outros seres". 

O amigo dos amigos e filho querido de Pedreiras, Edvan Matos, ao tomar conhecimento da falta de energia elétrica para fazer funcionar os ar-condicionados do Santuário de São Benedito - Igreja Matriz, não mediu esforços até conseguir realizar o sonho desta comunidade e hoje 04/02/2015, está acompanhando a equipe da CEMAR a fazer a ligação da tão sonhada energia elétrica para o nosso maior cartão postal da Princesa do Mearim. Fotos abaixo:


terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

O MONDRONGO QUE ASSUSTA MORADORES DE PEDREIRAS - MA

Por: Joaquim Filho

SE NÃO FOR A SERPENTE DA LENDA DA PEDRA GRANDE, É UMA CABEÇA DE BURRO! 

Moradores da Avenida Otávio Passos e da Rua Corinto Nascimento no bairro Goiabal estão "mortos" de curiosos para saber do que se trata essa coisa estranha que de repente surgiu na referida avenida. Com medo de serem engolidas, tem criança que não passa nem perto. 

Sem saber do que se trata o mondrongo que sobe na rua, populares que passam pelo local fazem suas especulações e cada um diz o que pensa: tem gente que diz que é o princípio de um vulcão; outros apostam que é o rabo da serpente do mito da Pedra Grande; os capitalistas dizem que se não for petróleo deve ser gás; por fim, já estão pensando que é mesmo uma cabeça de burro. 

VEJA O FENÔMENO DE OITO ÂNGULOS COM IMAGENS FEITAS DO GOOGLE. 

Significado de Mondrongo: Feio demais, desajeitado, com protuberância, gordura em excesso, deformado etc...

E, você, o que acha que é? Veja as fotos abaixo:


segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

CRÍTICA DE ARIANO SUASSUNA SOBRE O FORRÓ ATUAL (ELÉTRICO)

"Deus errou, limitou a inteligência e não limitou a burrice"
(Roberto Campos)
"A burrice é contagiosa – o talento, não."
(Agripino Grieca)

O texto é sensacional porque desmascara a lastimável situação em que se encontra hoje o estilo que já foi cantado por Luís Gonzaga, Marinês, Trio Nordestino, João do Vale entre outros.

 Veja abaixo o texto de Suassuna (1927-2014)

“Porém o culpado desta 'esculhambação' não é culpa exatamente das bandas, ou dos empresários que as financiam, já que na grande parte delas, cantores, músicos e bailarinos são meros empregados do cara que investe no grupo. O buraco é mais embaixo. E aí faço um paralelo com o turbo folk, um subgênero musical que surgiu na antiga Iugoslávia, quando o país estava esfacelando-se. Dilacerado por guerras étnicas, em pleno governo do tresloucado Slobodan Milosevic surgiu o turbo folk, mistura de pop, com música regional sérvia e oriental. As estrelas da turbo folk vestiam-se como se vestem as vocalistas das bandas de 'forró', parafraseando Luiz Gonzaga, as blusas terminavam muito cedo, as saias e shortes começavam muito tarde. 

Aqui o que se autodenomina "forró estilizado" "forró elétrico" continua de vento em popa. Tomou o lugar do forró autêntico nos principais arraiais juninos do Nordeste e também nos nossos carnavais. Sem falso moralismo, nem elitismo, um fenômeno lamentável, e merecedor de maior atenção. Quando um vocalista de uma banda de música popular, em plena praça pública, de uma grande cidade, com presença de autoridades competentes (e suas respectivas patroas) pergunta se tem 'rapariga na platéia', alguma coisa está fora de ordem. 

Quando canta uma canção (canção?!!!) que tem como tema uma transa de uma moça com dois rapazes (ao mesmo tempo), e o refrão é: 'E vou dá-lhe de cano de ferro / e toma cano de ferro!', alguma coisa está muito doente. Sem esquecer que uma juventude cuja cabeça é feita por tal tipo de música é a que vai tomar as rédeas do poder daqui a alguns poucos anos. (Ariano Suassuna).

Pois é senhores (as)... O que aconteceria se um articulista chamasse esses nomes com alguém? Com certeza seria processado, perderia seu espaço de expressão, e com muita razão. Por que então temos que conviver com essas porcarias, essas baboseiras, essas imbecilidades gritadas aos quatro ventos e que muitos querem nos forçar a escutar ‘à força’ quando equipam seus carros com aparelhos que muitas vezes custam mais que os próprios carros e transformam nossos ouvidos em latrinas?

Chega de desrespeito, chega de abuso para com o cidadão que paga seus impostos justamente para viver em um ambiente em que os direitos sejam respeitados. Esse forró atual não passa de lixo cultural, e lixo podre, da pior espécie, que não serve nem para reciclar. Parabéns a Suassuna pelo texto; esse eu gostaria de ter escrito.

Uma feliz semana a todos e um feliz carnaval 2015, fiquem com Deus e bem longe; mas longe mesmo, do lixo musical dessas bandas de forró atuais (elétricos).


domingo, 1 de fevereiro de 2015

OUÇA A PROMESSA DO PREFEITO DE PEDREIRAS PARA O BAIRRO MARIA RITA

Ouça abaixo as palavras do Prefeito de Pedreiras Totonho Chicote sobre o investimento em infraestrutura para o bairro Maria Rita que leva o nome de suas duas mães. Não pensem que estou torcendo contra, pois seria uma insensatez da minha parte, uma vez que resido nesse bairro. Apenas estou registrando essa fala do prefeito para que ela se cumpra realmente, e com isso melhore a vida de todos nós moradores. Prazo dado pelo prefeito foi de 90 dias, ou seja, até o dia 01.05 (dia do trabalho). Vamos aguardar. Amém!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...